Petróleo fecha em alta e avança 2,64% na semana

Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam em alta nesta sexta-feira, 12, puxados pela gasolina, após uma sessão volátil. Nos últimos dias, a commodity foi impulsionada pelas tensões no Oriente Médio e pela queda dos estoques dos Estados Unidos. O ganho semanal do petróleo foi de 2,64%.

Agencia Estado

12 de julho de 2013 | 17h58

Neste pregão, o contrato de petróleo mais negociado, com entrega para agosto, ganhou US$ 1,04 (0,99%), encerrando a US$ 105,95. Na plataforma ICE, o barril do petróleo do tipo Brent para agosto subiu US$ 1,08 (1,00%), para US$ 108,81.

Uma das justificativas para o ganho do petróleo foi a alta da gasolina, devido a problemas com as refinarias nos EUA. Nesta sessão, o contrato da gasolina reformulada (RBOB) para agosto ganhou US$ 0,1022 (3,18%), fechando a US$ 3,1175 o galão, o maior nível em quase quatro meses.

Os preços do petróleo tocaram a mínima de US$ 104,36 durante os negócios, pressionados pela fala do ministro das Finanças da China, Lou Jiwei. Ele sugeriu durante um evento em Washington que o país pode ter de conviver com uma taxa de crescimento significativamente mais baixa do que a dos últimos anos. Isso levantou receios de uma forte desaceleração no segundo maior consumidor de petróleo do mundo, embora participantes do mercado tenham afirmado não acreditar que o comentário do ministro terá impacto significativo.

"O crescimento chinês mais uma vez chamou a atenção, embora os investidores tenham relevado bem", afirmou Chris Weston, estrategista-chefe de mercado da IG. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleofechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.