Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Petróleo fecha em alta e se aproxima de US$ 100 o barril

Contratos foram impulsionados por indicadores econômicos positivos nos EUA

Álvaro Campos, da Agência Estado,

22 de dezembro de 2011 | 19h42

Os contratos futuros de petróleo fecharam em leve alta na New York Mercantile Exchange (Nymex), impulsionados por indicadores econômicos positivos nos EUA. Mas os ganhos foram limitados pela revisão do Produto Interno Bruto (PIB) do país no terceiro trimestre.

O contrato com vencimento em fevereiro ganhou US$ 0,86 (0,87%), a US$ 99,53 o barril, após tocar o teto de US$ 100 duas vezes durante a sessão. Já o contrato do Brent para fevereiro avançou US$ 0,18 (0,17%), a US$ 107,89 o barril na plataforma ICE. Mas os volumes de negociação foram praticamente um terço dos níveis normais, com a aproximação das festas de fim de ano.

O Departamento de Comércio dos EUA divulgou hoje que o crescimento do PIB no terceiro trimestre foi revisado para 1,8%, de 2% na leitura preliminar. A previsão dos analistas também era de 2%. Já o Departamento de Trabalho informou que os pedidos de auxílio-desemprego recuaram 4 mil na semana encerrada em 17 de dezembro, quando a previsão era de um aumento de 14 mil solicitações. O total de pedidos, 364 mil, é o menor desde abril de 2008.

Analistas dizem que o petróleo continua recebendo impulso de um relatório divulgado ontem pela Administração de Informação de Energia dos EUA, que mostrou uma queda de 10,6 milhões de barris nos estoques de petróleo, para 324 milhões de barris. É a maior retração em mais de uma década e o menor nível de estoques em quase três anos. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.