Petróleo fecha em alta, impulsionado pela gasolina

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta modesta na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), impulsionados pelos contratos futuros de gasolina, que subiram porque um importante canal de navegação na Louisiana permanece fechado há sete dias. A Guarda Costeira dos EUA disse que estava considerando realizar um teste no canal de navegação Calcasieu, bloqueado perto do lago Charles, para determinar se vai reabrir o canal no final desta semana. O teste poderá ocorrer até quarta-feira, de acordo com o porta-voz da Guarda Costeira. O canal abastece quatro refinarias no sudoeste da Louisiana, que foram forçadas a reduzir a produção porque os petroleiros não podem entrar no canal e entregar petróleo bruto para ser refinado. "O mercado à vista da Costa do Golfo obviamente ficou forte com o fechamento do canal de navegação e eu penso que isso ajudou a dar suporte à gasolina e, em menor extensão, ao petróleo bruto", disse o analista Andy Lebow, da corretora Man Financial em Nova York. Na Nymex, os contratos de gasolina para julho subiram 197 pontos (0,90%) e fecharam a US$ 2,1985 o galão. Os contratos de petróleo para agosto fecharam a US$ 71,92 o barril, alta de US$ 0,12 (0,17%), na Nymex. A mínima foi de US$ 71,60 e a máxima de US$ 72,50. Em Londres, no sistema eletrônico da ICE Futures, os contratos de petróleo Brent para agosto fecharam a US$ 70,98 o barril, alta de US$ 0,25. A mínima foi de US$ 70,65 e a máxima de US$ 71,56. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.