Petróleo fecha em alta impulsionado por conflitos

Os contratos futuros de petróleo fecharam o pregão desta segunda-feira, 24, em alta impulsionados pelos conflitos em importantes países produtores da commodity, o que aumenta as preocupações com a oferta global.

MATEUS FAGUNDES, COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES, Agencia Estado

24 de fevereiro de 2014 | 18h13

O contrato de petróleo para abril fechou em alta de US$ 0,62 (0,61%), a US$ 102,82 por barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex). Na IntercontinentalExchange (ICE), em Londres, o petróleo tipo Brent para abril teve ganho de US$ 0,79 (0,72%), a US$ 110,64 por barril.

"Os últimos ganhos nos preços do petróleo refletem um aumento dos riscos do lado da oferta decorrentes dos conflitos no Oriente Médio e Norte da África", escreveu em nota o analista técnico da Forex.com Fawad Razaqzada.

Além disso, o noticiário do final de semana de outros países também colaborou para a alta dos preços. O Iraque e o Sudão do Sul viveram mais uma onda de violência, enquanto na Venezuela é crescente a agitação nas ruas.

Enquanto as preocupações com a oferta têm impulsionado os preços nos últimos dias, a demanda começa a chamar a atenção dos investidores. "É difícil prever novos ganhos nos preços do petróleo do ponto de vista da procura", disse Razaqzada.

"O preço do petróleo pode cair logo que acabar o inverno rigoroso nos Estados Unidos, que tem dado suporte à commodity nos últimos dias", escreveram analistas do Commerzbank.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.