Petróleo fecha em baixa, derrubado por estoques

Os contratos futuros de petróleo fecharam em baixa em NY nesta quarta-feira, derrubados pelo relatório semanal sobre os estoques do produto nos EUA. Os estoques de petróleo bruto, segundo o Departamento de Energia (DOE), saltaram 4,8 milhões de barris, para 339,9 milhões de barris, mesmo com a queda das importações e a recuperação acentuada do uso da capacidade instalada das refinarias. O aumento foi bem maior que o de 2,3 milhões de barris previsto por analistas ouvidos pela agência Dow Jones. "Toda vez que o DOE divulga seu relatório, o documento faz lembrar que há muito petróleo nos EUA", disse o operador e analista Chris McComack, do ABN Amro. Os estoques no país estão no maior nível em sete anos, enquanto que os estoques da Costa do Golfo, região que concentra as operações de refino, são os maiores desde 1990, de acordo com o DOE. "O cenário para a energia no curto prazo aponta para quase um excesso de oferta nos EUA", disse ele. Em NY, os contratos de petróleo para abril fecharam em US$ 62,17 o barril, com baixa de US$ 0,93 (1,47%). Em Londres, o petróleo do tipo Brent para abril fechou em US$ 62,94 o barril, com queda de US$ 1,03. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.