Petróleo fecha em baixa em NY a US$ 87,70 o barril

Os preços dos contratos futuros do petróleo fecharam hoje em baixa, com investidores ajustando posições e realizando lucros antes dos feriados de Natal e Ano Novo, um dia depois de o Departamento de Energia dos EUA anunciar um grande declínio nos estoques norte-americanos da matéria-prima (commodity). A sessão teve um volume de negócios baixo.

GUSTAVO NICOLETTA, Agencia Estado

16 de dezembro de 2010 | 19h00

Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), o contrato do petróleo para janeiro - que expira no dia 20 - caiu US$ 0,92, ou 1,04%, para US$ 87,70 o barril. Na plataforma ICE, o contrato do petróleo tipo Brent para janeiro, que expirou hoje, fechou em baixa de US$ 0,49, ou 0,53%, a US$ 91,71 o barril. O contrato para fevereiro, que passa a ser o de vencimento mais próximo, recuou US$ 0,55, ou 0,60%, para US$ 91,60 o barril.

Ontem o Departamento de Energia dos EUA afirmou que os estoques norte-americanos de petróleo tiveram a maior queda em oito anos, diminuindo 9,9 milhões de barris. Embora boa parte desse declínio tenha sido motivada por uma redução nas importações, os preços do petróleo fecharam em alta ontem, o que teria estimulado a realização de lucros na sessão de hoje, segundo Zachary Oxman, diretor-gerente da TrendMax Futures. "Nesse ponto do ano, não há grandes reduções de estoques como essa."

Além disso, "boa parte dos investidores que realmente movimentam o mercado já está encerrando o ano porque a maioria deles teve um ano ótimo", acrescentou Oxman.

Hoje o Departamento do Trabalho dos EUA divulgou que o número de norte-americanos que entraram com pedido de auxílio-desemprego na semana passada caiu 3 mil. O dado impediu um declínio mais acentuado nos preços do petróleo, já que analistas esperavam aumento de 4 mil. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleobarrilNymexNY

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.