Petróleo fecha em leve alta a US$ 82,37

Apesar do avanço, não houve força suficiente para empurrar o valor acima dos US$ 83 - nível superado pela última vez em 17 de março

Gustavo Nicoletta, da, Agência Estado

30 de março de 2010 | 17h22

Os preços dos contratos futuros do petróleo fecharam em leve alta, impulsionados pela perspectiva de recuperação econômica nos EUA após a divulgação de um indicador positivo sobre a confiança do consumidor norte-americano, mas ao mesmo tempo pressionados pela apreciação do dólar ante o euro.

O contrato do petróleo com vencimento em maio negociado na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) subiu US$ 0,20, ou 0,24%, para US$ 82,37 por barril, com máxima de US$ 82,74 e mínima de US$ 81,77 na sessão. Na plataforma ICE, o contrato do petróleo tipo Brent para maio fechou em alta de US$ 0,11, ou 0,13%, para US$ 81,28 por barril.

Embora os preços do petróleo tenham avançado, não houve convicção suficiente para empurrar o valor do barril para além dos US$ 83 - nível superado pela última vez em 17 de março. "Há resistência nessa área e muitas pessoas hesitam em comprar nesse nível", disse Mark Waggoner, presidente da Excel Futures. Ele acrescentou que o feriado religioso nessa semana afastou parte dos participantes do mercado, o que contribuiu para o baixo movimento do pregão.

O valor do barril oscilou perto da estabilidade durante a maior parte da sessão, um dia após ter subido mais de 2% tanto em Nova York quanto em Londres. "A ação de ontem surpreendeu a todos e estávamos esperando para ver se o movimento era real ou mais ligado a fatores técnicos", disse Andy Lebow, vice-presidente de energia da MF Global.

Analistas aguardam a divulgação dos dados sobre a posição dos estoques norte-americanos de petróleo. De acordo com uma pesquisa realizada pela Dow Jones, os investidores esperam um aumento de 2,1 milhões de barris nos estoques da commodity, queda de 1,3 milhão de barris nos de gasolina e declínio de 1,5 milhão de barris nos de destilados - categoria que engloba o diesel e o óleo para calefação.

O American Petroleum Institute, uma instituição do setor privado, divulgará seu relatório sobre os estoques às 17h30 desta terça-feira, enquanto o Departamento de Energia dos EUA apresentará o relatório oficial sobre o assunto na quarta-feira. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleobarrilNymexestoques

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.