Petróleo fecha em leve queda apesar da alta da gasolina

Os contratos futuros de petróleo fecharam em leve queda, pressionados pelas previsões de temperaturas acima da média no Nordeste dos EUA e pelas vendas desencadeadas pelo fracasso dos preços em atingirem novas máximas de 2007. A queda aconteceu apesar de os futuros da gasolina RBOB (reformulated gasoline blendstock for oxygenate blending), que subiram 21% no último mês, terem fechado na máxima em seis meses por causa da forte demanda e de problemas em refinarias. Após temperaturas muito frias no Nordeste dos EUA esta semana, a Agência Atmosférica e Oceânica Nacional prevê temperaturas acima da média na região nas suas projeções para 6 a 10 dias e 10 a 14 dias. O Nordeste responde por 80% da demanda por óleo de calefação dos EUA. A gasolina RBOB para abril fechou em alta de 1,61% em US$ 1,9261 o galão. O contrato para abril do WTI caiu US$ 0,18, ou 0,29%, para US$ 61,64 o barril na Bolsa Mercantil de Nova York. Na ICE londrina, o contrato para abril do Brent caiu 0,24%, para US$ 62,35. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.