Petróleo fecha no menor nível desde novembro de 2005

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda forte na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) e na Bolsa Intercontinental (ICE, de Londres). Na Nymex, o barril fechou no menor valor desde novembro de 2005, ajudado pelo vencimento dos contratos de petróleo bruto para novembro, que exacerbou a queda dos preços. "As pessoas estão olhando para os fundamentos e dizendo que há uma oferta excessiva. Também existe a questão de se os integrantes da Opep vão aderir ao acordo para redução da produção. Mas eu tenho que acreditar que eles são sérios", disse o operador e analista Tom Bentz, do BNP Paribas. Em reunião realizada ontem à noite em Doha (Catar), a Organização dos Países Exportadores de Petróleo decidiu reduzir sua produção em 1,2 milhão de barris por dia. Para o operador Mike Fitzpatrick, da Fimat USA, "mais do que qualquer coisa, essa queda dos preços é o mercado registrando seu ceticismo quanto a cortes da Opep". Já o Departamento de Energia dos EUA disse acreditar que a redução real da produção da Opep será da ordem de 600 mil barris por dia, e que os estoques norte-americanos de petróleo bruto são suficientes para lidar com isso. Alguns analistas disseram que o corte anunciado pela Opep é maior do que o 1 milhão de barris por dia sobre o qual se falava para surpreender os mercados e assegurar que a redução chegue perto do 1 milhão de barris por dia. Na Nymex, os contratos de petróleo bruto para novembro fecharam a US$ 56,82 por barril, com queda de US$ 1,68, ou 2,87%; a mínima foi em US$ 56,55 e a máxima em US$ 58,45. Os contratos para dezembro, que passam a ser o primeiro fechamento a partir de segunda-feira, fecharam a US$ 59,40 por barril, em queda de US$ 1,10, ou 1,82%, com mínima em US$ 59,10 e máxima em US$ 60,40. Na ICE, os contratos do petróleo Brent para dezembro fecharam a US$ 59,68 por barril, em queda de US$ 1,19, ou 1,95%, com mínima em US$ 59,55 e máxima em US$ 61,55. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.