Petróleo fecha no nível mais alto em três meses

Os preços dos contratos futuros de petróleo subiram aos níveis mais altos desde maio, refletindo o otimismo do mercado com a perspectiva de os países da zona do euro que estão em dificuldades receberem mais ajuda. "O mercado está obviamente em tendência de alta. Ele acredita que a situação na Europa vai melhorar", disse Andy Lebow, da Jefferies Bache.

RENATO MARTINS, Agencia Estado

21 de agosto de 2012 | 16h48

O euro subiu para o nível mais alto desde o começo de julho frente ao dólar, na véspera de o primeiro-ministro da Grécia, Antonis Samaras, iniciar uma série de reuniões com dirigentes da União Europeia e chefes de governo de países da zona do euro. O dólar mais fraco torna o petróleo mais barato para traders que usam outras moedas.

Lebow ressalvou que a demanda por petróleo é insuficiente para justificar a alta dos preços. Ainda assim, o analista Phil Flynn, do Price Futures Group, disse que fatores macroeconômicos têm sido mais determinantes do que os fundamentos do mercado. "Enquanto o mercado acreditar que os europeus vão obter ajuda e vão chegar a um acordo para que as coisas aconteçam, os preços deverão subir no curto prazo", afirmou Flynn.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de petróleo bruto para setembro fecharam a US$ 96,68 por barril, em alta de US$ 0,71 (0,74%). Os contratos para setembro venceram após o fechamento. Os contratos para outubro fecharam a US$ 96,84 por barril, em alta de US$ 0,58 (0,60%). Na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent para outubro fecharam a US$ 114,64 por barril, em alta de US$ 0,94 (0,83%). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
mercadopetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.