Petróleo fecha quase estável com compras técnicas

Os contratos futuros de petróleo recuperaram quase todas as perdas e fecharam em queda marginal na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), impulsionados por fatores técnicos e notícias de um incêndio numa refinaria no Canadá, segundo operadores e analistas. Um incêndio atingiu a principal unidade de processamento de petróleo bruto da refinaria da Imperial Oil em Nanticoke, Ontário, por volta das 11 horas (de Brasília), segundo informações de uma rádio local. As primeiras notícias não traziam informações sobre qual o impacto do incêndio sobre a produção da refinaria. O vice-presidente da Vantage Trading em Nova York, Pete Donovan, disse que as notícias contribuíram para um movimento de alta baseado numa cobertura de vendas a descoberto no final da sessão. Contudo, ele acrescentou que a alta foi orientada principalmente por fatores técnicos. Os contratos de petróleo para março furaram o suporte dos US$ 57,20 por barril, "mas não conseguiram permanecer abaixo daquele nível" e isso levou a algum interesse de compras técnicas, disse Donovan. No pregão viva-voz da Nymex, os contratos de petróleo para março caíram US$ 0,01, ou 0,02%, e fecharam a US$ 57,99 por barril. A mínima foi de US$ 56,62 e a máxima de US$ 58,51. Em Londres, no sistema eletrônico da ICE Futures, os contratos de petróleo Brent para abril subiram US$ 0,17, ou 0,30%, e fecharam a US$ 57,60 por barril. A mínima foi de US$ 56,20 e a máxima de US$ 58,18. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.