Petróleo fecha última sessão de 2012 em alta de 1%

 O mercado estava esperançoso de que os políticos americanos chegariam a um acordo para evitar o chamado "abismo fiscal" na última hora

André Lachini, da Agência Estado,

31 de dezembro de 2012 | 19h54

Os contratos futuros do petróleo fecharam a última sessão de 2012 em alta, com o mercado esperançoso de que os políticos norte-americanos chegariam a um acordo para evitar o chamado "abismo fiscal" na última hora. O barril de petróleo negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex) fechou em alta de US$ 1,02 (1%), a US$ 91,82. O petróleo Brent, negociado no mercado ICE em Londres, fechou em alta de 49 centavos de dólar (0,4%) a US$ 111,11 o barril.

O mercado futuro do petróleo começou a sessão em baixa, após os políticos nos EUA terem fracassado no final de semana em chegar a um acordo para evitar o "abismo fiscal", o que significa que cortes automáticos e fim das isenções de impostos podem entrar em vigor em 1º de janeiro de 2013. Mas o mercado reverteu o curso no decorrer da sessão, após o presidente Barack Obama ter dito que um acordo para evitar o abismo estava "próximo".

"O mercado oscilou para cima e para baixo em cima do ''abismo''. Quando parecia que havia algum acordo, ele voltava a subir", disse Phil Flynn, analista do mercado de petróleo na Price Futures Group, em Chicago.

Os dois principais mercados de petróleo, a Nymex dos EUA e o ICE europeu, fecharam 2012 em direções opostas. O barril de petróleo Light negociado na Nymex perdeu 7% em 2012, registrando sua primeira perda anual desde 2008. Enquanto isso, o Brent ganhou 3,4%, devido a uma combinação entre a decadente produção de petróleo no Mar do Norte e as persistentes preocupações com o suprimento do Oriente Médio. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleofechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.