Petróleo opera abaixo de US$ 80

Os contratos futuros de petróleo operam abaixo de US$ 80 por barril, pressionados pelo fortalecimento do dólar diante do euro. O aumento da ansiedade com os problemas de dívida da Grécia e implicações para a zona do euro prejudicaram a moeda europeia e deram impulso ao dólar, considerado mais seguro.

Danielle Chaves, da Agência Estado,

25 de fevereiro de 2010 | 10h29

 

"Os preços da energia estão muito voláteis e é difícil identificar qualquer direção para o mercado no curo prazo", afirmou Ed Meir, da MF Global. "Nós vamos usar a direção do dólar como a força guia dominante", acrescentou. Meir acredita que o dólar ainda tem espaço para subir.

 

Às 10h (de Brasília), os contratos de petróleo tipo Brent para abril negociados na plataforma ICE, em Londres, caíam 0,78%, para US$ 77,48. Na Nymex eletrônica, os contratos para abril recuavam 0,86%, para US$ 79,31. No mesmo horário, o euro caía para US$ 1,3485, de US$ 1,3525 no fim da tarde de ontem.

 

A demanda por petróleo bruto e derivados nos EUA permanece fraca. Na semana até 19 de fevereiro, os estoques de petróleo aumentaram 3,03 milhões de barris, bem acima da expectativa de alta de cerca de 1,9 milhão de barris, de acordo com dados divulgados pelo Departamento de Energia ontem.

 

Entre outras notícias relevantes para o mercado está o fim do protesto que provocou o fechamento de refinarias da Total na França, que representam metade da capacidade de refino do país. No entanto, a greve no complexo de refino da companhia localizado perto de Dunquerque, no noroeste da França, continua. A Total estuda fechar as operações locais.

 

Enquanto isso, a produção da companhia canadense Nexen no campo Buzzard, no Mar do Norte, foi retomada. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleo, brent, ICE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.