Petróleo opera com alta em baixo volume de negócios

Os contratos futuros de petróleo operam com leve alta, mas o baixo volume de negócios sugere que os investidores estão evitando grandes movimentos antes do resultado da reunião de política monetária do Federal Reserve, que deve ser anunciado às 15h (de Brasília). As expectativas são de que o banco central dos EUA reduza as compras de bônus, que têm beneficiado o petróleo por enfraquecer o dólar e tornar os contratos mais baratos para portadores de outras moedas.

Agencia Estado

18 de setembro de 2013 | 07h21

Enquanto isso, os campos Sharara e Elephant, na Líbia, reiniciaram a produção e a declaração de força maior sobre os terminais de petróleo do oeste do país foi retirada. A produção da Líbia despencou nas últimas semanas, depois que grevistas bloquearam os campos e os terminais locais, ajudando a impulsionar os preços do petróleo.

Mustafa Sanalla, diretor da National Oil, da Líbia, disse que a produção deverá atingir 700 mil barris por dia até sexta-feira. Embora isso represente um forte aumento em relação à produção atual de 240 mil barris por dia, o montante esperado ainda será metade da produção normal do país.

Outra informação relevante para o mercado de petróleo é a de que o presidente dos EUA, Barack Obama, e o presidente do Irã, Hassan Rouhani, trocaram cartas que podem abrir o caminho para uma reunião entre eles nas Nações Unidas. A eleição de Rouhani criou esperanças de uma solução diplomática para a questão do programa nuclear iraniano.

Um relatório da Capital Economics afirmou que cerca de 4,5 milhões de barris por dia de produção de petróleo bruto estão fora dos mercados por causa de guerras, sanções e mau gerenciamento em apenas seis países. Todo esse volume pode voltar ao mercado rapidamente, comentou o analista Tom Pugh, destacando que os preços dos contratos futuros estão em alta recentemente por causa de preocupações com uma redução da oferta.

Mais tarde os participantes do mercado de petróleo também vão observar com atenção o relatório semanal sobre estoques do Departamento de Energia (DoE) dos EUA, que será divulgado às 11h30 (de Brasília). Ontem o American Petroleum Institute (API) informou que os estoques de petróleo bruto dos EUA diminuíram 252 mil barris na semana encerrada em 13 de setembro.

Às 7h04 (de Brasília), o brent para novembro subia 0,22% na ICE, para US$ 108,43 por barril, enquanto contrato para outubro negociado na Nymex avançava 0,73%, para US$ 106,19 por barril. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.