Petróleo opera com alta moderada, com foco no Iraque

Os futuros de petróleo operam em alta moderada, com alguma volatilidade do brent, enquanto os investidores continuam acompanhando a escalada da violência no Iraque e aguardam novos números sobre os estoques dos Estados Unidos.

Agência Estado

18 de junho de 2014 | 08h25

Segundo o analista Ole Hansen, do Saxo Bank, o petróleo parece ter encontrado alguma sustentação em vários comentários que destacam o risco do conflito no Iraque se espalhar para fora do país. O presidente do Irã, Hassan Rouhani, disse que o Teerã está disposto a ajudar o Iraque, enquanto a Arábia Saudita alertou sobre a disseminação da crise síria.

O Irã e a Arábia Saudita, potências regionais e grandes produtores de petróleo, compartilham extensas fronteiras com o Iraque, que desde a semana passada vem enfrentado ataques de militantes do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL).

O aumento da violência no Iraque levou o brent a abandonar o estreito intervalo de preços que vinha mantendo há bastante tempo, mas o contrato não avançou além do pico de US$ 114,68 por barril - o maior nível em nove meses - visto na última sexta-feira. Isso ocorre porque os principais campos de petróleo iraquianos ficam no sul e ainda não foram afetados pelo conflito.

"Não esperamos nenhuma interrupção significativa à produção ou exportações do sul do Iraque", comentou a FACTS Global Energy em relatório. "Tensões crescentes no país, no entanto, deverão tornar as operações mais difíceis e possivelmente elevar os custos."

Nesta madrugada, o ISIS atacou e conquistou parcialmente a maior refinaria de petróleo iraquiana, na cidade de Baiji, que fica a cerca de 250 quilômetros ao norte de Bagdá. Observadores do mercado temem que esse ataque provoque falta de diesel e gasolina e, consequentemente, eleve as importações.

No final da manhã, às 11h30 (de Brasília), os investidores vão acompanhar a atualização semanal do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) norte-americano sobre os estoques dos EUA. Analistas estimam que os estoques de petróleo bruto do país caíram 1,1 milhão de barris na semana passada.

Às 8h15 (de Brasília), o brent para agosto subia 0,19%, a US$ 113,67 por barril, na plataforma eletrônica ICE, enquanto na Nymex, o petróleo para julho tinha alta de 0,51%, a US$ 106,90 por barril . Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.