Petróleo opera em alta com indicador industrial da China

Petróleo opera em alta com indicador industrial da China

Ataques aéreos americanos na Síria também influenciaram o preço da commodity

Estadão Conteúdo

23 de setembro de 2014 | 07h41

Os contratos futuros de petróleo operam em alta nesta terça-feira, 23, após o índice de gerentes de compras (PMI) do setor industrial da China subir para 50,5 em setembro, de 50,2 em agosto, segundo números preliminares do HSBC. A tendência de alta também é direcionada por tensões geopolíticas no Oriente Médio.

Os Estados Unidos lançaram ataques aéreos contra vários alvos na Síria, com o objetivo de combater extremistas do movimento Estado Islâmico. Embora a Síria não seja um grande país produtor de petróleo, as ofensivas representam uma intensificação das tensões na região, o que poderia acrescentar algum prêmio de risco para os preços do petróleo.

Analistas alertam, no entanto, que os ganhos de preços nesta terça-feira podem ser de curta duração. "Se os dados positivos divulgados pela China serão suficiente para dissipar quaisquer preocupações sobre a demanda é algo duvidoso", disseram analistas do Commerzbank em nota a clientes.

Três agências de energia reduziram suas previsões para a demanda mundial de petróleo no mês passado, e a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) indicou que pode precisar cortar a produção no próximo ano para lidar com o excesso de oferta.

Às 7h35 (de Brasília), o Brent para novembro subia 0,32%, a US$ 97,28 por barril, enquanto o petróleo para novembro negociado na Nymex avançava 0,42%, a US$ 91,25 por barril. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
petroleoChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.