Petróleo opera em direções opostas na ICE e na Nymex

Os dois principais contratos de referência para os preços do petróleo operam em direções opostas, com o brent ainda perto do patamar de US$ 110 por barril e o contrato negociado na Nymex pressionado pelo excesso de oferta nos Estados Unidos. "O superávit de petróleo bruto, a limitada capacidade de transporte e a baixa operação das refinarias estão pressionando o petróleo no Golfo do México e o WTI em particular", afirmou Bjarne Schieldrop, analista da SEB Commodity Research.

Agencia Estado

22 de outubro de 2013 | 08h09

Segundo Schieldrop, os últimos dados e estimativas sobre estoques da commodity divulgados nos EUA indicam que o volume armazenado em Cushing está nos níveis mais altos em 14 semanas. Diante disso, a diferença entre os preços do contrato da Nymex e do contrato brent se ampliou para mais de US$ 10,50 por barril. O chamado spread (prêmio) está agora no maior ponto desde o fim de abril, embora seja importante destacar que o contrato da Nymex para novembro expira hoje, enquanto o contrato do brent para dezembro já está sendo negociado.

Para Andrey Kryuchenkov, analista do VTB, há poucos suportes para os preços. "Com o WTI novamente abaixo de US$ 100 por barril pela primeira vez desde julho, os preços do brent também podem ser afetados negativamente, já que há pouco suporte dos fundamentos ou tensões geopolíticas no momento", afirmou o analista em nota a clientes. Um fator que pode provocar alta nos preços globais do petróleo é a greve dos trabalhadores do setor no Brasil, mas Schieldrop, da SEB, considera que o mercado não tem muitas informações sobre a questão.

"Se isso realmente significar uma interrupção substancial (da produção) de petróleo no Brasil, provocará aumento nos preços globalmente", afirmou. No Reino Unido o futuro da refinaria Grangemouth, onde uma greve também paralisou as operações na semana passada, ainda é incerto. Se uma interrupção prolongada causar efeitos sobre o oleoduto Forties, que é movido pelo fluxo dessa refinaria, poderá ter impacto no mercado.

Às 7h49 (pelo horário de Brasília), o petróleo brent para dezembro subia 0,38% na ICE, para US$ 110,06 por barril. Na Nymex, o contrato para dezembro - que já é o mais negociado - caía 0,32%, para US$ 99,36 por barril, enquanto o contrato para novembro recuava 0,40%, para US$ 98,82 por barril. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoICENymex

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.