Petróleo opera sem direção única nesta 5ª feira

Os contratos futuros de petróleo operam sem direção única e com oscilações moderadas nesta quinta-feira, 24, após a perda de quase 1,5% vista, na quarta-feira, 23, na esteira dos últimos dados de estoques dos Estados Unidos.

Agencia Estado

24 de outubro de 2013 | 08h10

Segundo o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) norte-americano, os estoques de petróleo dos EUA deram um salto de 5,246 milhões de barris na semana passada, ante uma previsão de alta bem menor, de 1,7 milhão de barris.

Dominick Chirichella, da Energy Market Analysis, notou que os estoques comerciais totais dos EUA avançaram pela sétima semana, entre as últimas oito. "O complexo do petróleo está passando por uma grande transição, com a oferta robusta nos EUA, mas com problemas em vários locais internacionais de oferta," comentou Chirichella em nota a clientes.

Um fator positivo para o petróleo e outras commodities foi a leitura mais recente de atividade manufatureira da China. Neste mês, o índice preliminar dos gerentes de compras (PMI, em inglês) industrial do gigante asiático, medido pelo HSBC, avançou para 50,9 em outubro, o nível mais alto em sete meses e ante 50,2 em setembro. Números acima de 50 indicam expansão da atividade e abaixo, contração.

Para analistas da PVM, o PMI positivo da China "deve dar algum conforto àqueles que se preocupam com a desaceleração econômica".

Às 7h53 (pelo horário de Brasília), o petróleo para dezembro negociado na Nymex subia 0,26%, a US$ 97,11 por barril, enquanto o brent com vencimento para o mesmo mês tinha queda de 0,19%, a US$ 107,50 por barril, na plataforma eletrônica ICE, em Londres. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.