Petróleo opera sem direção única por crise na Ucrânia

Os contratos futuros de petróleo operam sem direção única nesta terça-feira, 11, favorecidos pela crise na Ucrânia mas também pressionados por temores em relação à desaceleração global. Na segunda-feira, 10, os preços de ambos os contratos caíram drasticamente em função da cautela com o desempenho econômico global após a divulgação de dados fracos da China, segundo maior consumidor mundial de petróleo.

Agencia Estado

11 de março de 2014 | 09h13

A falta de progresso na resolução da crise da Ucrânia, por outro lado, tende a sustentar o petróleo, assim como problemas de conflitos na Líbia, cuja oferta está comprometida há vários meses. Às 8h55 (de Brasília), o brent para abril avançava 0,25% na ICE, para US$ 108,35 por barril, mas o petróleo para abril negociado na Nymex recuava 0,05%, para US$ 101,08 por barril. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoUcrânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.