Petróleo recua à espera de dados de estoques dos EUA

Os contratos futuros de petróleo operam em baixa nesta segunda-feira, 21, antes da divulgação de dados atrasados que provavelmente mostrarão uma alta nos estoques norte-americanos da commodity, mas a desvalorização do dólar tende a limitar a queda dos preços.

SERGIO CALDAS, Agencia Estado

21 de outubro de 2013 | 09h13

O Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos EUA vai publicar hoje números de estoques que foram adiados por causa da recente paralisação parcial do governo, suspensa na semana passada.

"Nesta semana, operadores e analistas precisam se preparar para uma avalanche de números pós-paralisação", afirmou em relatório a consultoria de energia The Schork Group, acrescentando que a previsão para o dado do DoE é de uma alta de 2,75 milhões de barris nos estoques de petróleo bruto na semana encerrada no dia 11.

No lado dos fundamentos, os mercados de petróleo estão bem abastecidos, comentou a Morgan Stanley, mas a fraqueza da moeda norte-americana, à qual os futuros são indexados, pode evitar que a commodity recua muito.

"O dólar mais fraco ajudou o brent a superar a tendência geral de queda e está provavelmente dando sustentação aos preços nos últimos dias. Se continuar assim, o recuo do dólar pode limitar as perdas do brent no curto prazo", disseram analistas do Morgan em nota a clientes.

As conversas entre o Irã e as potências mundiais sobre o programa nuclear de Teerã também foram um acontecimento de impacto para o petróleo na semana passada. "A reunião foi de grande importância para o equilíbrio geopolítico, realizada a portas fechadas e, desta forma, alimentando bem mais a imaginação e pensamentos positivos", disseram analistas da PVM. Um eventual acordo para restringir ou suspender os esforços nucleares do Irã pode levar ao relaxamento de sanções que têm mantido o petróleo iraniano fora dos mercados globais.

Às 8h38 (pelo horário de Brasília), o brent para dezembro caía 0,35%, a US$ 109,55 por barril, na plataforma eletrônica ICE, em Londres, enquanto na Nymex, o petróleo para novembro recuava 0,87%, a US$ 99,93 por barril. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoestoquesEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.