Petróleo recua com alta de estoques nos EUA

Os futuros de petróleo operam em baixa nesta quinta-feira, 14, ainda pressionados pelo inesperado aumento nos estoques dos Estados Unidos, mas também pelo fraco desempenho da economia europeia e por tensões menores na Ucrânia.

SERGIO CALDAS, COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES, Estadão Conteúdo

14 de agosto de 2014 | 09h01

Na quarta-feira, 13, o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) norte-americano divulgou que os estoques de petróleo bruto dos EUA subiram 1,4 milhão de barris na semana passada, contrariando uma previsão de queda, devido à oferta maior e demanda mais fraca das refinarias.

Além disso, notícias negativas sobre a economia na Europa, publicadas nesta manhã, contribuíram para a desvalorização dos futuros. O Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro ficou estável no segundo trimestre ante os três meses anteriores, ante uma projeção de ligeiro aumento de 0,1%.

No cenário geopolítico, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ajudou a reduzir as preocupações com a crise no Leste Europeu ao afirmar que Moscou está fazendo o que pode para "conter o derramamento de sangue na Ucrânia". A situação no Iraque também continua sendo acompanhada de perto pelos investidores.

Às 8h39 (de Brasília), o Brent para outubro, contrato mais líquido negociado na plataforma eletrônica ICE, recuava 0,70%, a US$ 104,32 por barril, enquanto o de setembro, que vence hoje, tinha baixa de 0,71%, a US$ 103,54 por barril. Na Nymex, o petróleo para setembro caía 0,15%, a US$ 97,44 por barril.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoestoquesEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.