Petróleo recua com previsão de menor demanda

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda na New York Mercantile Exchange (Nymex) e na International Commodities Exchange (ICE, de Londres). O mercado reagiu às projeções da Agência Internacional de Energia (AIE), que rebaixou sua previsão para a demanda global de petróleo em junho. Segundo a Agência, a demanda global deverá ser de 84,83 milhões de barris por dia em 2006, com um crescimento de 1,25 milhão de barris por dia em relação ao ano passado. A previsão anterior da própria AIE era uma demanda de 85,05 milhões de barris por dia. O autor do relatório, Lawrence Eagles, disse que a alta nos preços está causando uma "erosão da demanda". A AIE também informou que a procura por gasolina e óleo diesel na Alemanha caiu 10% em abril, em comparação com o mesmo mês de 2005. Na China, a redução foi de 1%. A reação do mercado à notícia da explosão de um oleoduto na Nigéria, com algo entre 150 e 200 mortes, foi apenas momentânea. "É trágico, mas não é muito importante do ponto de vista da oferta", comentou um analista. Na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de petróleo bruto para junho fecharam a US$ 72,04 por barril, em queda de US$ 1,28; a mínima foi em US$ 71,65 e a máxima em US$ 73,35. Na ICE, os contratos do petróleo do tipo Brent para junho encerraram a US$ 72,32 por barril, em baixa de US$ 1,11, com mínima em US$ 71,83 e máxima em US$ 73,53. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

12 de maio de 2006 | 17h06

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.