Petróleo recua com promessa saudita de garantir produto

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda hoje na bolsa mercantil de Nova York (Nymex) depois de autoridades sauditas terem indicado na segunda-feira que o maior exportador mundial da commodity agirá para conter a recente elevação do preço nos mercados internacionais.

RICARDO GOZZI, Agencia Estado

20 de março de 2012 | 17h31

O petróleo para entrega em abril fechou em queda de US$ 2,48 (2,29%) na Nymex, a US$ 105,61 o barril. Na plataforma eletrônica ICE, o Brent para maio caiu US$ 1,59 (1,26%), encerrando em US$ 124,12 o barril.

Ontem, o governo da Arábia Saudita anunciou que trabalhará sozinho, mas em coordenação com outros produtores e consumidores, com o objetivo de assegurar o fornecimento de petróleo, a estabilidade do mercado e preços justos para a commodity. Hoje, o ministro do Petróleo saudita, Ali Naimi, lembrou que seu país possui capacidade ociosa de produção de 2,5 milhões de barris por dia. Isto significa que o país poderia aumentar a produção de imediato para 12,5 milhões de barris/dia se necessário, disse ele à agência Bloomberg.

"O mercado está percebendo que o suprimento de petróleo está aumentando no curto prazo", disse Andy Lipow, presidente da consultoria Lipow Oil Associates. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoArábia Sauditafechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.