Petróleo recua com spread entre contratos de Londres

Às 7h33 (pelo horário de Brasília), o brent para junho recuava 0,39% na ICE, para US$ 103,28 por barril

16 de maio de 2013 | 07h41

Os futuros de petróleo operam em baixa nesta quinta-feira, 16, com o spread entre os contratos negociados em Londres e Nova York se alargando ainda mais, em meio a dados macroeconômicos fracos que se sobrepõem a expectativas de mais estímulos monetários.

Às 7h33 (pelo horário de Brasília), o brent para junho recuava 0,39% na ICE, para US$ 103,28 por barril, enquanto o petróleo equivalente negociado na Nymex tinha queda de 0,93%, para US$ 93,42 por barril.

A diferença de preço entre o brent e o contrato norte-americano, conhecida como spread, voltou a crescer, após encolher no começo da semana. Na segunda-feira, 13, o spread ficou em US$ 7,65 por barril, o menor desde meados de fevereiro, com o brent recuando para a marca de US$ 100,00 por barril. Na quarta-feira, 15, a diferença já havia crescido para US$ 9,54 por barril.

A ampliação do spread pode indicar que o brent está se recuperando e que a oferta excedente de petróleo dos EUA está pesando sobre o contrato em Nova York. Em relação a notícias geopolíticas, outra reunião entre o Irã e a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), em Viena, chegou ao fim sem progresso para um acordo que permita a retomada de inspeções nucleares no país do Oriente Médio. Isso significa que as sanções ao petróleo iraniano continuarão em vigor. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleospread

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.