Petróleo recua em reação a carta do presidente do Irã

Os contratos futuros de petróleo fecharam em leve queda na New York Mercantile Exchange (Nymex) e na International Commodities Exchange (ICE), em Londres. Os futuros de petróleo sofreram queda forte pela manhã, em reação à notícia de que o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, havia enviado uma carta ao presidente dos EUA, George W. Bush, propondo "soluções novas" para o impasse entre os dois países sobre o programa nuclear iraniano. O diplomata iraniano Ali Larijani disse que a carta "poderá levar a uma nova abertura diplomática", mas ressalvou que ela não reflete nenhuma mudança nas posições de seu país. O embaixador dos EUA junto à ONU, John Bolton, recebeu a notícia da carta com ceticismo. Já o analista Mike Fitzpatrick, da Fimat USA, observou que os líderes iranianos são contra suspender o programa de enriquecimento de seu país e que alguns parlamentares iranianos recentemente sugeriram que seu país se retire do Tratado de Não-Proliferação Nuclear. "Obviamente, essa disputa não vai terminar com facilidade", acrescentou. Na Nymex, os contratos de petróleo bruto para junho fecharam a US$ 69,77 por barril, em queda de US$ 0,42. A mínima foi em US$ 68,25 e a máxima em US$ 70,56. Na ICE, os contratos do petróleo do tipo Brent para junho fecharam a US$ 70,21 por barril, em queda de US$ 0,74, com mínima em US$ 69,06 e máxima em US$ 71,25. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

08 de maio de 2006 | 17h42

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.