Petróleo recua frente a temores com a economia chinesa

Os contratos futuros do petróleo operam em leve queda à medida que os números da atividade manufatureira mais fracos da China e temores sobre uma crise de crédito no país provocaram nervosismo nos mercados da commodity. Às 8h40 (de Brasília), o contrato do petróleo Brent para agosto recuava 0,30%, na ICE, em Londres, para US$ 100,60 o barril. O contrato do petróleo para agosto na New York Mercantile Exchange caía 0,42%, para US$ 93,30 o barril.

Agencia Estado

24 de junho de 2013 | 08h53

"As pessoas estão começando a temer a situação de crédito na China", disse Amrita Sen, analista da Energy Aspects. "É um sentimento muito, muito fraco e você não terá muita (dinâmica) a menos que haja um sinal de mudança no que Bernanke (presidente do Fed) diz, ou o que a China faz." Segundo ele, no curto prazo, os preços do Brent poderão recuar abaixo de US$ 100 o barril.

Os participantes continuaram a digerir as declarações do presidente do Federal Reserve (Fed), Ben Bernanke, na semana passada de que as medidas de estímulo para a economia americana poderão ser reduzidas ainda neste ano. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
mercadopetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.