Petróleo recua na Europa e sobe em NY

Os preços do petróleo recuaram nesta sexta-feira, 29, na Europa e subiram em Nova York, onde a sessão de negócios foi reduzida por causa do feriado do Dia de Ação de Graças. A alta dos preços da energia em Nova York foi liderada pelo gás natural, cujos contratos para janeiro subiram 1,5% em reação às baixas temperaturas na Costa Leste dos EUA, vistas como prenúncio de maior consumo durante o inverno.

AE, Agencia Estado

29 de novembro de 2013 | 18h25

Traders também buscaram reduzir o diferencial de preços entre o petróleo WTI (West Texas Intermediate), negociado em Nova York, que é consumido apenas nos EUA, e o Brent, produzido no Mar do Norte e mais consumido na Europa. Na quarta-feira, o spread era de US$ 19,40, o maior em oito meses. "O tema hoje foi o WTI buscando alcançar o Brent; houve um pouco de realização de lucros de um lado e um pouco de correção do outro", disse Carl Larry, da Oil Outlooks and Opinions.

Na manhã desta sexta-feira, o Wall Street Journal disse que há divergências entre os países membros da Opep sobre reduzir ou não a meta de produção do cartel nos próximos meses, num cenário de crescimento forte da produção dos EUA, de possibilidade de retomada das exportações iranianas, caso sejam suspensas as sanções econômicas contra aquele país, e o aumento recente das exportações iraquianas.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de petróleo bruto para janeiro fecharam a US$ 92,72 por barril, em alta de US$ 0,42 (0,46%). Na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent para janeiro fecharam a US$ 109,69 por barril, em baixa de US$ 1,17 (1,06%). Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.