Petróleo recupera-se e supera US$ 61 o barril em Londres

Os preços dos contratos futuros de petróleo estão subindo esta manhã em Nova York e em Londres, sustentados pela valorização dos principais índices globais de ações. Às 9h40 (de Brasília), o petróleo para abril era cotado em alta de 0,60%, a US$ 60,43 o barril, no pregão eletrônico da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex). Na plataforma eletrônica de negociações ICE, em Londres, o contrato de mesmo vencimento subia 0,93% para US$ 61,10 o barril. Alguns analistas questionaram a queda do petróleo ontem, junto com as bolsas de valores. O analista da Petromatrix, Olivier Jakob, disse não considerar correto tomar posição excessivamente negativa em relação à demanda de petróleo por conta da recente correção das ações. Para Peter Beutel, da consultoria Cameron Hanover, a retração dos preços no complexo do petróleo é saudável, já que o potencial do mercado é de alta. Paralelamente, os acontecimentos geopolíticos minimizados recentemente pelo ajuste das bolsas, seguem favoráveis à ponta de compra do mercado. Ontem, o anúncio da Royal Dutch Shell de que sua produção no delta do Níger caiu 187 mil barris ao dia, em conseqüência de um vazamento no oleoduto Nembe Creek, ajudou, mas não desviou os investidores da queda das bolsas. Ao mesmo tempo, há expectativa de que novas sanções sejam tomadas contra Irã, embora um anúncio não seja esperado no curto prazo. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.