Petróleo reduz alta com aumento dos estoques nos EUA

Os contratos futuros de petróleo reduziram os ganhos depois da divulgação dos relatórios sobre os níveis dos estoques norte-americanos de petróleo, que subiram mais do que o esperado na semana. O efeito era, por outro lado, minimizado pela retração superior à prevista dos estoques de gasolina, diante de uma demanda crescente e queda das importações. Às 12h53 (de Brasília), o petróleo negociado para maio subia 0,47% na sessão da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), cotado a US$ 59,53 o barril. Na plataforma eletrônica ICE, em Londres, o contrato de maio do petróleo do tipo Brent subia 0,76% para US$ 60,66 o barril. Os estoques de petróleo bruto subiram 4 milhões de barris na semana passada nos EUA, superando a estimativa de aumento de 1,4 milhão de barris. Os estoques de gasolina cederam 3,4 milhões de barris, acima da estimativa de queda de 1,6 milhão de barris. Os estoques de destilados cederam 1,7 milhão de barris, comparada a uma estimativa de queda de 1,1 milhão de barris. A demanda por gasolina nos EUA subiu 82 mil barris ao dia para 9,24 milhões, cerca de 2,1% acima da mesma semana do ano passado. As importações de gasolina caíram cerca de 107 mil barris ao dia, para 803.000 barris ao dia, disse. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.