Petróleo segue em queda após divulgação de estoques

O petróleo segue em território negativo depois de o Departamento de Energia ter divulgado os dados semanais de estoques do produto largamente dentro do esperado. Os estoques de petróleo subiram 1,4 milhão de barris, para 329 milhões, enquanto os de gasolina caíram 1,9 milhão de barris, para 220,2 milhões de barris, e os derivados, que incluem óleo de calefação e diesel, declinaram 3,8 milhões de barris. Os analistas esperavam alta de 1,2 milhão nos estoques de petróleo, queda de 1,6 milhão de barris na gasolina e declínio de 2,6 milhões de barris em derivados. Às 13h20 (de Brasília), o contrato de petróleo do tipo WTI com entrega para abril era negociado em queda de 1,14%, em US$ 60,76 o barril, na Bolsa Mercantil de Nova York eletrônica, enquanto o barril do tipo Brent para abril recuava 0,83% para US$ 60,83 na ICE londrina. Os preços continuam pressionados enquanto os investidores avaliam as ramificações da onda de vendas que atingiu ontem os mercados acionários globais. No front geopolítico, o Irã disse que está estudando se participará de uma conferência em Bagdá dos países vizinhos ao Iraque, da qual os EUA pretendem tomar parte. A secretária de Estado, Condoleezza Rice, numa drástica mudança de posição, anunciou ontem que os EUA planejam comparecer à conferência. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.