Petróleo sobe 0,66% com frio nos Estados Unidos

Os futuros de petróleo estão em alta com as previsões de que as temperaturas frias vão continuar no Nordeste dos Estados Unidos. Os operadores disseram que a notícia dá suporte aos preços nesta manhã, após a queda abaixo de US$ 55,00 o barril ontem, mas eles acreditam que a pressão sobre o petróleo deve voltar ainda hoje, com os investidores realizando lucros antes do fim de semana. Às 10h43 (de Brasília), o contrato do tipo Brent para março subia 0,39% para US$ 54,33 na ICE londrina, enquanto o West Texas, também para março, estava em alta de 0,66%, em US$ 54,59, na plataforma eletrônica da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex). Os ganhos foram atribuídos a notícias de que uma moderação das baixas temperaturas durante o fim de semana no Nordeste dos EUA, que responde por uma grande porcentagem da demanda por óleo para calefação, será substituída por outra onda da frio no início da próxima semana. Parte da queda de ontem se deve à dúvida se a Organização dos Países Exportadores (Opep) vai efetivamente cortar sua produção. As especulações neste sentido voltaram depois que a empresa Oil Movements, que monitora petroleiros, divulgou relatório mostrando que as exportações da Opep parecem ter subido 270 mil barris por dia em quatro semanas até 10 de fevereiro. O diretor da Oil Movements, Roy Mason, disse ainda não ter visto nenhum sinal concreto de que os membros da Opep estejam implementando um segundo acordo decidido em dezembro para reduzir a produção em mais 500 mil barris por dia, a partir de 1º de fevereiro. Mas ele acrescentou que isto pode mudar nas próximas semanas. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.