Petróleo sobe a US$ 102 com fechamento de oleodutos

Na plataforma ICE, o petróleo tipo Brent para julho avançava 1,44%, para US$ 116,33 o barril

Clarissa Mangueira, da Agência Estado ,

31 de maio de 2011 | 13h59

Os contratos futuros do petróleo são negociados em alta, impulsionados pela queda do dólar em relação ao euro e a notícia de que a TransCanada Corp. fechou uma rede de oleodutos que serve um importante centro de petróleo dos EUA.

Às 13h45 (de Brasília), o contrato com vencimento em julho subia 1,44%, para US$ 102,04 o barril, na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex). Na plataforma ICE, o petróleo tipo Brent para julho avançava 1,44%, para US$ 116,33 o barril.

Um vazamento de 40 barris de petróleo na estação de bombeamento Kansas ao longo da rede Keystone da TransCanada levou a companhia a desligar todo o sistema de oleodutos, afirmou um porta-voz da empresa. A rede Keystone conecta os campos de petróleo em Alberta com o centro de petróleo de Cushing, Oklahoma, que é o ponto de entrega para o contrato de petróleo leve da Nymex.

Os níveis recorde do petróleo em Cushing provocaram uma queda do contrato do petróleo para julho na Nymex em comparação com outros contratos, e a interrupção na rede - que pode fornecer até 591 mil barris por dia para Cushing - está levando o contrato da Nymex a recuperar o território. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoNymexoleeodutobarril

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.