Petróleo sobe a US$ 95,41 com redução dos estoques

Na ICE, petróleo Brent fechou a US$ 114,21 por barril, em alta de US$ 3,26 (2,94%)

Renato Martins, da Agência Estado ,

22 de junho de 2011 | 16h53

Os preços do petróleo subiram, em reação à redução, maior do que se previa, do nível dos estoques norte-americanos na semana passada. O mercado ignorou a avaliação pessimista do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) sobre as condições da economia dos EUA.

Os preços do petróleo subiram gradualmente ao longo de todo o dia, depois de o Departamento de Energia dos EUA (DOE) informar que na semana passada houve uma redução de 1,7 milhão de barris nos estoques norte-americanos de petróleo bruto; os analistas previam uma redução menor, de 800 mil barris. A redução dos estoques pode sinalizar uma demanda maior por petróleo bruto por parte das refinarias, o que favorece uma alta nos preços. Ao mesmo tempo, a taxa de utilização da capacidade das refinarias subiu para o nível mais alto desde agosto do ano passado.

Sobre a reunião do Fed, Tom Bentz, da BNP Paribas Commodity Futures, comentou que "os mercados já estavam esperando o que saiu".

Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), os contratos de petróleo bruto para agosto fecharam a US$ 95,41 por barril, em alta de US$ 1,24 (1,32%). Na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent para agosto fecharam a US$ 114,21 por barril, em alta de US$ 3,26 (2,94%). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleobarriNymexestoques

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.