Petróleo sobe a US$ 98,14 com recuo dos estoques

Na ICE, os contratos do petróleo Brent para setembro subiram US$ 1,09, ou 0,93%, para US$ 118,15 o barril

Regina Cardeal, da Agência Estado ,

20 de julho de 2011 | 16h50

Os contratos futuros de petróleo fecharam em leve alta depois que o Departamento de Energia dos EUA (DOE, na sigla em inglês) informou que os estoques do produto no país caíram 3,727 milhões de barris na última semana. A queda foi maior do que se esperava, embora tenha sido contrabalançada por aumentos nos estoques de produtos refinados.

Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), os contratos de petróleo para agosto, que venceram hoje, fecharam em alta de US$ 0,64, ou 0,65%, a US$ 98,14 por barril. Os contratos para setembro, mais negociados, terminaram em alta de US$ 0,54, ou 0,55%, em US$ 98,40 o barril. Na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent para setembro subiram US$ 1,09, ou 0,93%, para US$ 118,15 o barril.

Os estoques de gasolina subiram 757 mil barris na última semana, informou o DOE. Os estoques de destilados, incluindo óleo de calefação e diesel, subiram 3,423 milhões de barris. Num sinal de maior demanda por produtos refinados, a utilização da capacidade das refinarias subiu 2,3 pontos porcentuais para 90,3%, a mais alta taxa em quase um ano. Analistas esperavam que o uso da capacidade instalada subisse apenas 0,2 ponto porcentual. Os dados "foram surpreendentes para todos", disse Mark Waggoner, presidente da corretora Excel Futures.

Na sessão de hoje na Nymex, o barril chegou a US$ 99,02 na máxima antes da divulgação do DOE e permaneceu em território positivo boa parte do dia, apesar de uma breve queda até a mínima de US$ 96,64, antes de se recuperar no fechamento. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleobarrilNymexBrentestoques

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.