Petróleo sobe com cobertura para o fim de semana

O petróleo retoma o movimento de alta nesta manhã nos mercados futuros, motivado por cobertura de posições para o final de semana. No entanto, a direção dos preços é incerta, já que os sinais vindos do noticiário de interesse do mercado de petróleo são divergentes. "Temos alguns fatores de médio e longo prazo que mantêm os preços em alta, mas atualmente o mercado está dominado por notícias 'baixistas', com a retomada da produção de petróleo da Shell na Nigéria e a tentativa de atentado terrorista descoberta no Reino Unido ontem", disse um operador. Às 9h20 (de Brasília), o contrato de setembro do petróleo negociado na sessão eletrônica da Nymex subia 0,69%, para US$ 74,51 o barril; em Londres, na plataforma eletrônica ICE, o contrato de mesmo vencimento avançava 0,73% para US$ 75,83 o barril. Ontem, o petróleo fechou em baixa na Nymex a US$ 74,00 por barril, em queda de US$ 2,35. A Shell informou ontem que retomou a produção de 180 mil barris por dia de petróleo na Nigéria; ela estava suspensa desde o fim de junho, por causa de vazamentos em um oleoduto. Enquanto a escalada da tensão no Oriente Médio e o fechamento do campo na baía de Prundhoe, no Alasca, oferecem sustentação aos preços, é o mais recente relatório mensal da Agência Internacional de Energia que deve sustentar os preços antes do fim de semana. "O relatório recente da AIE deve ajudar na cobertura de posição", disse outro operador. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.