Petróleo sobe com correção e preocupação com o Irã

Os contratos futuros de petróleo fecharam em leve alta na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) e na Bolsa Intercontinental (ICE, de Londres). Segundo operadores, o mercado prosseguiu no movimento de recuperação técnica iniciado no fim da semana passada. "Foi apenas uma alta técnica, depois de quedas exageradas de preço, mas houve pouca atividade. Eu não estou convencido de que tenhamos alcançado as mínimas, pelo menos em petróleo bruto e óleo combustível", comentou Jim Ritterbusch, da Ritterbusch & Associates. Outro fator para a alta de hoje foi "a ressurreição do risco de segurança do Irã", disse um analista, depois de o governo iraniano advertir, no fim de semana, que "qualquer ato hostil por parte do Conselho de Segurança da ONU levará à limitação da cooperação com os inspetores internacionais". Também hoje, o presidente da França, Jacques Chirac, propôs que a ameaça de sanções da ONU ao Irã seja suspensa simultaneamente com o congelamento do programa de enriquecimento de urânio do Irã. Na Nymex, os contratos de petróleo para outubro fecharam a US$ 63,80 por barril, em alta de US$ 0,47, ou 0,74%; a mínima foi em US$ 62,85 e a máxima em US$ 64,45. Na ICE, os contratos do petróleo Brent para novembro fecharam a US$ 64,05 por barril, em alta de US$ 0,72, ou 1,14%, com mínima em US$ 63,00 e máxima em US$ 64,62. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

18 de setembro de 2006 | 16h50

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.