Petróleo sobe com correção técnica

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta na New York Mercantile Exchange (Nymex) e na International Commodities Exchange, de Londres (ICE). "Parece que encontramos um nível de suporte. Do ponto de vista técnico, pelo menos, a tendência do mercado no curto prazo é de alta", comentou o analista Tim Evans, do Citigroup. Os volumes foram relativamente reduzidos. Para Addison Armstrong, da TFS Energy Futures, o repique nos preços foi motivado por fatores técnicos, e não por fundamentos. "Depois de os preços da gasolina caírem 10%, é natural que tenhamos uma recuperação", acrescentou. Já o analista Mike Fitzpatrick, da Fimat USA, disse que "os preços atuais são o resultado de um processo longo, que provocou mudanças estruturais no mercado, exacerbado recentemente por eventos geopolíticos. Novas quedas no curto prazo são possíveis, mas quedas abaixo de US$ 68 por barril antes do verão [do Hemisfério Norte] e da temporada de furacões devem ser vistas como oportunidades para compra". Na Nymex, os contratos de petróleo bruto para junho fecharam a US$ 69,45 por barril, em alta de US$ 0,76; a mínima foi em US$ 67,85 e a máxima em US$ 69,60. Na ICE, os contratos de petróleo do tipo Brent para julho fecharam a US$ 69,67 por barril, em alta de US$ 0,63, com mínima em US$ 68,32 e máxima em US$ 69,85. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.