Petróleo sobe com esperanças de aumento da demanda

Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam em alta nesta quinta-feira, 16, em meio a esperanças de aumento da demanda pelo produto, à medida que se aproxima a temporada de pico do consumo de gasolina do verão (Hemisfério Norte).

Agencia Estado

16 de maio de 2013 | 17h33

O contrato de petróleo mais negociado, com entrega para junho, subiu US$ 0,86 (0,9%), fechando a US$ 95,16 por barril. Na plataforma eletrônica ICE, o barril do petróleo do tipo Brent para junho, que vence hoje, teve ligeira alta de US$ 0,12 (0,1%), encerrando a sessão a US$ 103,80. Já o contrato do Brent para julho, que passa a valer, avançou US$ 0,28 (0,3%) e fechou a US$ 103,78.

O petróleo também subiu apoiado no enfraquecimento do dólar, após dados econômicos decepcionantes dos EUA. Como é negociado na moeda americana, os contratos de petróleo, nesse caso, tornam-se mais baratos para detentores de outros divisas.

Nesta quinta-feira, o Departamento de Trabalho informou que o número de trabalhadores norte-americanos que entraram pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego subiu 32 mil, para 360 mil, na semana até 11 de maio, após ajustes sazonais, informou o Departamento de Trabalho. Foi o maior aumento de pedidos de benefícios em uma semana desde novembro de 2012.

Além disso, o ritmo de construção de novas residências nos EUA apresentou forte queda em abril, num sinal de fraqueza de uma parte da economia que vinha em trajetória de recuperação. Segundo o Departamento do Comércio, as construções de casas iniciadas recuaram 16,5% no mês passado, para uma taxa anual ajustada sazonalmente de 853 mil. Os números foram os mais fracos desde novembro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleofechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.