Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Petróleo sobe com expectativa de mais estímulo do Fed

Contrato para entrega em outubro encerrou  a sessão em alta de 1,39%, negociado a US$ 86,89 o barril

Renan Carreira, da Agência Estado,

20 de setembro de 2011 | 18h35

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta hoje em meio à expectativa de que o Federal Reserve anuncie, amanhã, medidas para estimular a economia americana. O contrato do petróleo para entrega em outubro, que expirou hoje, encerrou a sessão em alta de US$ 1,19 (1,39%), negociado a US$ 86,89 na New York Mercantile Exchange (Nymex). O contrato do petróleo com entrega para novembro, que passa a ser o papel com o vencimento mais próximo, fechou em alta de US$ 1,11 (1,29%), negociado a US$ 86,92. Na plataforma eletrônica ICE, o Brent subiu US$ 1,40 (1,28%), fechando em US$ 110,54, nos contratos de novembro.

O Fed começou hoje uma reunião de política monetária de dois dias, e observadores de mercados especulam que uma nova rodada de afrouxamento quantitativo está sendo estudada, a chamada "operação twist", que vai focar no apoio a taxas de juros de longo prazo para incentivar um investimento maior de capital e empréstimos agora.

Assim como foi o caso com rodadas anteriores de afrouxamento quantitativo feitas pelo Fed, traders esperam que tal medida inunde o mercado com dólares, impulsionando os preços do petróleo. Dólares mais baratos podem tornar o preço do petróleo mais alto. Quando o dólar perde força, o barril fica mais barato para quem detém outras moedas.

A decisão do Fed será anunciada amanhã após o fim reunião, por volta das 15h15 (horário de Brasília). "É a reunião de amanhã do Fed que todos estão esperando", disse Kurt Kinker, o analista-chefe de mercado da Mirus Futures.

O volume de negócios foi leve, com cerca de 429.000 contratos negociados, bem menos do que os 700.000 contratos, número que corresponde à média de negócios dos últimos 200 dias. Menos de 24.000 contratos de petróleo para outubro foram negociados hoje e apenas 246.000 contratos para novembro mudaram de mãos.

Traders estão divergentes sobre qual é o impacto que a "operação twist" teria no mercado de petróleo. Alguns refutam até mesmo a especular, enquanto outros sugerem que o estímulo traria um incentivo mais modesto nos preços do que ocorreu nas duas rodadas anteriores. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoFedNymex

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.