Petróleo sobe com fatores técnicos e frio nos EUA

Os contratos futuros de petróleo bruto e Brent são negociados em alta, mas reduzem os ganhos ante o início do dia, quando tocaram os níveis mais elevados em duas semanas - US$ 55,88 e US$ 55,80 por barril, respectivamente. Por volta das 9h30 (de Brasília), o contrato do petróleo bruto para março subia 0,20%, a US$ 55,51, enquanto o Brent de mesmo vencimento era negociado a US$ 55,60, com alta de 0,27%. Os operadores afirmavam que o fechamento dos contratos acima do patamar psicológico importante de US$ 55 na sessão anterior fomentou as compras do ponto de vista técnico e sugeria que uma alta potencial para US$ 57,50 poderia ocorrer. As temperaturas baixas nos EUA ajudavam a das suporte do lado técnico e contrabalançava o impacto dos relatórios de estoques de petróleo e derivados. Ontem, os contratos de petróleo para março chegaram a oscilar abaixo de US$ 54,00 por barril depois que o Departamento de Energia (DoE) reportou um aumento bem acima das expectativas nos estoques de gasolina e um surpreendente crescimento nos estoques de destilados - que inclui diesel e óleo para aquecimento. Contudo, a informação de que a ConocoPhillips recebeu instruções para restringir a produção em suas operações na Venezuela e Líbia, por causa dos cortes na oferta determinados pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), mitigaram a disposição vendedora na sessão anterior. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.