Petróleo sobe com informes de cortes da Arábia Saudita

Os preços futuros do petróleo estão em alta hoje, puxados pelas compras realizadas por fundos, após terem recuado ontem aos menores níveis das últimas quatro semanas. Às 10h30 (de Brasília), o contrato para março do petróleo Brent era negociado em alta de 0,74%, em US$ 57,14 o barril, na plataforma eletrônica ICE, de Londres. No pregão eletrônico da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), o petróleo do tipo WTI para março subia 0,58% para US$ 57,63 por barril. Segundo o Wall Street Journal, a Arábia Saudita já teria comunicado aos seus clientes sobre os cortes na oferta de petróleo, em linha com o que foi decidido pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) no final do ano passado, mas a informação ainda precisa ser confirmada. A prova virá quando os programas de embarques sauditas forem divulgados, por volta do dia 10. Ontem entraram em vigor os cortes de 500 mil barris por dia na produção prometidos pela Opep. A contínua tensão da comunidade internacional em relação ao programa nuclear do Irã também dá suporte ao preços do petróleo. A tensão foi realçada hoje pelas notícias de que o Irã está instalando os cabos elétricos e a tubulação para sua unidade de enriquecimento de urânio. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.