Petróleo sobe com interrupção de refinarias nos EUA

As preocupações constantes com a interrupção de atividades em várias refinarias norte-americanas, por causa do fechamento de um canal de navegação em Louisiana, sustentam os preços da gasolina em alta nos mercados de contratos futuros, provocando também uma elevação nos preços futuros de petróleo. Os preços da gasolina subiram quase US$ 0,15 por galão (um galão equivale a 3,79 litros) nas últimas três sessões, após um vazamento de petróleo ter provocado o fechamento do canal Calcasieu, em Louisiana, forçando quatro refinarias da região a reduzirem suas operações. O secretário do Departamento de Energia norte-americano, Samuel Bodman, afirmou ontem que o departamento está pronto para acionar suas reservas estratégicas para atenuar qualquer problema de escassez de oferta, mas um porta-voz do departamento declarou hoje que nenhum empréstimo de petróleo para as refinarias afetadas foi aprovado até o momento. No entanto, as preocupações com o fornecimento de gasolina no começo da temporada de pico da demanda nos EUA persistiam, mantendo os preços da gasolina e do diesel na Costa do Golfo em níveis robustos, o que encorajava operadores a recomprarem as posições vendidas anteriormente. Por volta das 12h20, o contrato da gasolina para entrega em agosto subia 0,68%, para US$ 2,1325 por galão na bolsa de energia de Nova York (Nymex). O contrato do petróleo para o mesmo vencimento era negociado em alta de 0,37%, a US$ 71,10 por barril, na Nymex. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.