Petróleo sobe com sinais de melhora na demanda

Petróleo sobe com sinais de melhora na demanda

A procura por produtos chineses cresce para um nível recorde em setembro; entre eles, a gasolina

AE, Estadão Conteúdo

28 de outubro de 2014 | 09h42

Os contratos futuros de petróleo operam em alta nesta terça-feira, após oscilarem entre o terreno positivo e o negativo no começo do dia. A tendência de compras está sendo direcionada, em grande parte, por sinais de elevação na demanda.

Segundo a Energy Aspects, "a demanda básica está definitivamente começando a melhorar, com a demanda por produtos chineses crescendo para um nível recorde em setembro, enquanto a demanda indiana e sul-coreana também melhorou". Grande parte da demanda em elevação tem sido em produtos incluindo gasolina.

Por outro lado, ainda há preocupações com a oferta excessiva, que levaram o Goldman Sachs a reduzir na segunda-feira suas previsões de preços para 2015. Ainda não há um sinal de uma intervenção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). "No momento, há pouco para sugerir que a Opep vai fazer algo sobre o excesso de oferta no mercado", disse o Commerzbank em nota a clientes. "Um funcionário de alto escalão da empresa estatal de petróleo do Irã disse que era improvável que a Opep iria baixar a meta de produção oficial em sua reunião no final de novembro".

Às 9h35 (de Brasília), o Brent para dezembro subia 0,24% na ICE, para US$ 86,07 por barril, enquanto o contrato para dezembro negociado na Nymex avançava 0,60%, para US$ 81,50 por barril. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
MundoPetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.