Petróleo sobe em Londres e NY com tensão na Nigéria

Os preços futuros do petróleo sobem em reação às tensões na Nigéria, após as eleições presidenciais realizadas no fim de semana. Embora a votação tenha ocorrido no sábado sem nenhum impacto significativo para a oferta de petróleo, os primeiros resultados mostram que o candidato do partido atualmente no poder, Umaru Yar'Adua, está na dianteira, segundo o site da BBC. As acusações de fraude pelos dois principais partidos de oposição e a condenação do processo eleitoral por observadores internacionais trouxeram as preocupações de que a violência poderá se espalhar no Delta do Níger, região rica em petróleo, e afetar o fluxo da commodity. "Pelo que nós ouvimos, a votação no Delta foi no mínimo incompleta, e isso deve irritar os cidadãos locais", afirmou um operador londrino. "O pior de tudo ainda não passou", disse. Segundo Olivier Jakob, da Petromatrix, "o processo eleitoral foi amplamente criticado e nós vamos esperar alguns dias antes de reduzir o risco de prêmio na Nigéria." Jakob apontou, no entanto, para a retomada da produção no campo de Forcados, um fator que deve conter a preocupação sobre a oferta de petróleo nigeriana. Para o analista, a oferta de petróleo do campo deve elevar a produção nigeriana significativamente. "Embora o programa ainda esteja leve (4 milhões de barris), ele trará um grande desafio para a Opep se o campo voltar a produzir aos níveis anteriores", disse. "Com a produção da Angola aumentando sem limite de cota e o Brent acima de US$ 66 por barril, nós não acreditamos que a Nigéria cortará voluntariamente sua produção com a volta da capacidade de Forcados", acrescentou. As preocupações sobre o fluxo de petróleo do Golfo Pérsico também dão suporte de alta aos preços, depois de a União Européia expressar seu apoio a uma nova rodada de sanções contra o Irã. Um operador em Londres afirmou que o mercado vai esperar agora a resposta do Irã e estará de olho na reunião de quarta-feira entre o chefe de política exterior da União Européia, Javier Solana, e o principal negociador iraniano Ali Larijani, em Ancara, na Turquia. Às 8h57 (de Brasília), o barril do petróleo WTI para junho negociado no pregão eletrônico da Bosla Mercantil de Nova York (Nymex) subia 0,22%, a US$ 64,25. Na ICE, em Londres, o contrato do petróleo Brent para junho subia 0,90%, a US$ 67,09 por barril. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

23 Abril 2007 | 08h58

Mais conteúdo sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.