Petróleo sobe mais de 2% com fala de Condoleezza Rice

Os contratos futuros de petróleo operam em alta de mais 2% na New York Mercantile Exchange (Nymex), reagindo à afirmação da secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, de que a carta enviada pelo presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, a George W. Bush não vai ajudar a resolver a disputa nuclear. "Não é por meio desta carta que alguém encontrará espaço para se envolver em questões nucleares ou em alguma coisa do tipo", disse. "(A carta) não trata de maneira concreta o problema com o qual estamos lidando." Comentários do ministro de Petróleo da Arábia Saudita, Ali Naimi, acrescentam força à alta do produto. Ele disse acreditar que o preço do petróleo ficará "firme" durante o restante desta década por causa do forte crescimento econômico e da capacidade apertada de refino. Enquanto isso, os operadores esperam a divulgação amanhã do relatório semanal de estoques da commodity e seus derivados nos Estados Unidos. A expectativa é que os números mostrem aumento moderado dos estoques de produtos, à medida que a produção das refinarias se recupera. Às 12h05, o contrato de petróleo bruto para junho subia US$ 1,48 (2,12%), para US$ 71,25 o barril na Nymex. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.