Petróleo tem 3ª alta seguida por produção libanesa menor

Os contratos futuros de petróleo para entrega em dezembro negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam em alta de US$ 0,83 (0,84%) nesta segunda-feira, 28, cotados a USS$ 98,68 por barril, maior nível em uma semana. É o terceiro dia seguido de valorização da commodity, que ainda é vendida abaixo de US$ 100. Na semana passada, o petróleo fechou a semana com queda de 2,8%.

Agencia Estado

28 de outubro de 2013 | 18h20

Na plataforma eletrônica ICE, o petróleo tipo Brent para dezembro fechou em alta de US$ 1,98 (1,78%), a US$ 108,84 por barril.

Os mercados de Nova York e Londres operaram com ganhos durante todo o dia após a notícia de que uma destilaria da refinaria Citgo Petroleum Corp., em Lemont, no Estado norte-americano de Illinois, pode exigir de cinco a seis meses de reparos em razão de um incêndio que ocorreu no local. Além disso, os dados divulgados da produção industrial norte-americana, que subiu 0,6% (previsão de 0,4%), ajudaram a puxar os preços para cima.

"Acreditamos que os fatores sazonais mostram um período de mais estabilização. A supervalorização da commodity foi reduzida significativamente após a correção dos preços", afirmaram estrategistas do Credit Suisse em relatório.

Os ganhos também foram maiores após um documento da Bloomberg apontar que a produção de petróleo na Líbia foi reduzida para 250 mil barris/dia, ante 1,4 milhão barris/dia do último relatório. Os terminais de exportação do petróleo libanês estão paralisados pelas greves dos trabalhadores, o que fez diminuir a produção no país. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.