Petróleo tem forte queda com previsão sobre estoques

Os contratos futuros de petróleo sofreram queda forte na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) e na Bolsa Intercontinental (ICE, em Londres). Operadores atribuíram a queda ao alívio pelo fato de nenhum ataque terrorista contra instalações de petróleo na Arábia Saudita ter acontecido durante o fim de semana, apesar de um alerta. Outro fator foram as especulações de que o informe sobre o nível dos estoques norte-americanos de petróleo bruto e derivados na semana passada, a ser divulgado na quarta-feira, mostrará crescimento. "De vez em quando, o mercado focaliza sua atenção no fato de que há um estoque amplo de óleo combustível para calefação no Nordeste dos EUA e de que será necessário um inverno muito frio para levar a uma redução nesse estoque - e o mercado tem uma pequena vertigem", comentou Andy Lebow, da Man Financial. A maioria dos analistas prevê que os estoques de petróleo bruto tenham crescido na semana passada; eles lembram que a redução dos estoques verificada na semana anterior pôde ser atribuída, pelo menos em parte, ao fato de o principal porto de importação norte-americano (o Louisiana Offshore Port, ou Loop) ter ficado fechado durante alguns dias naquela semana. "O clima mais quente, os estoques maiores e o sentimento negativo do mercado, assim como a expectativa de que a reabertura do Loop se reflita nos estoques, tudo isso está influenciando os preços do complexo de energia", disse o analista e operador Tom Bentz, do BNP Paribas. O meteorologista Jim Rouiller, da Planalytics, disse que as temperaturas deverão ficar acima das médias até a segunda semana de novembro. Na Nymex, os contratos de petróleo bruto para dezembro fecharam a US$ 58,36 por barril, em queda de US$ 2,39, ou 3,93%; a mínima foi em US$ 58,22 e a máxima em US$ 61,05. Na ICE, os contratos do petróleo Brent para dezembro fecharam a US$ 58,68 por barril, em queda de US$ 2,40, ou 3,93%, com mínima em US$ 58,63 e máxima em US$ 61,20. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.