Petróleo termina em queda, com realização de lucros

Os contratos futuros de petróleo caíram mais de US$ 1,00 o barril na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), com os operadores realizando lucro sobre os sólidos ganhos das últimas três semanas, segundo analistas. Depois de fecharem em alta em 10 das últimas 11 sessões e de estabelecerem uma nova máxima intraday (durante o dia), os futuros de petróleo caíram abaixo da importante marca psicológica de US$ 75,00 o barril, com os investidores preocupados com relação à desaceleração do crescimento econômico diante dos elevados custos de energia. O mercado de ações norte-americano, um indicador da economia, despencou depois que o Departamento do Trabalho informou que foram criadas 121 mil novas vagas em junho, número que ficou bem abaixo da expectativa de aumento de 200 mil vagas dos analistas. O dado desapontador levou os investidores a saírem de várias classes de ativos. "neste momento, o que estamos vendo não é apenas no mercado de petróleo, mas em todos aqueles mercados, como metais preciosos e mesmo ações, que vinham de uma alta decente desde a liquidação de meados de junho", disse o diretor estratégia de commodities da Société Generale em Nova York, Mike Guido. "Tivemos uma interrupção na alta dos preços do petróleo num período muito curto e eu penso que o mercado está simplesmente perdendo força", acrescentou. Na Nymex, os contratos de petróleo para agosto fecharam a US$ 74,09 o barril, queda de US$ 1,05 (1,40%). A mínima foi de US$ 73,85 e a máxima de US$ 75,55. Em Londres, no sistema eletrônico da ICE Futures, os contratos de petróleo Brent para agosto fecharam a US$ 73,51 o barril, queda de US$ 0,57. A mínima foi de US$ 73,25 e a máxima de US$ 75,09. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.