Petróleo vira o sinal e opera em queda em Nova York

Os contratos futuros de petróleo reverteram os ganhos iniciais e registram uma queda de mais de US$ 2,00 por barril, em comparação com a máxima do dia, com os participantes do mercado ignorando as previsões de temperaturas mais frias nos EUA. Operadores disseram que o vencimento dos contratos de petróleo para fevereiro na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), no final da sessão de hoje, está influenciando os preços, que haviam atingido a máxima de US$ 53,44 por barril mais cedo, quando as temperaturas mais frias na região Nordeste dos EUA ajudaram a gerar expectativas de aumento da demanda de óleo para aquecimento. Os contratos de petróleo para março vão se tornar o primeiro mês de vencimento a partir de amanhã na Nymex. Às 16h43 (de Brasília), na sessão viva-voz da Nymex, os contratos de petróleo para fevereiro estavam a US$ 51,47 por barril, em queda de US$ 0,52, ou 1,00%; os contratos de petróleo para março estavam a US$ 52,65 por barril, queda de US$ 0,65, ou 1,22%. No mesmo horário em Londres, no sistema eletrônico da ICE Futures, os contratos de petróleo Brent para março estavam a US$ 52,70 por barril, queda de US$ 0,74, ou 1,40%, de uma máxima no ida de US$ 54,60. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.