Petróleo volta a bater em NY maior nível em 14 meses

Os preços dos contratos futuros de petróleo subiram modestamente nesta terça-feira, 09, e encerraram no maior nível em 14 meses, antes da divulgação de dados de estoques nos Estados Unidos. A expectativa é de que o balanço mostre que uma demanda forte das refinarias do país esteja reduzindo os estoques.

Agencia Estado

09 de julho de 2013 | 17h13

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o contrato do WTI para agosto subiu US$ 0,39 (0,04%), fechando a US$ 103,53 o barril, atingindo o maior nível desde maio de 2012, pela quarta vez consecutiva. O contrato do petróleo Brent para agosto, negociado na plataforma ICE, subiu US$ 0,38 (0,04%), terminando a US$ 107,81 o barril, o maior nível desde o dia 2 de abril.

Na semana passada, os dados da Agência Internacional de Energia (AIE) mostraram uma desaceleração na demanda por petróleo, atingindo o maior nível desde dezembro de 2010. Analistas disseram que o movimento deve continuar se o fortalecimento da demanda se mantiver. Entretanto, o fortalecimento atual no maior consumidor de petróleo do mundo ocorre concomitante aos conflitos violentos e contra o governo no Egito, o que elevou as preocupações com a manutenção da oferta de petróleo no Oriente Médio.

Embora o Egito não seja um grande produtor, cerca de 3 milhões de barris/dia de petróleo passam pelo estratégico Canal de Suez e pelo oleoduto Suez-Mediterrâneio, que faz a rota do terminal Ain Suchna no Golfo de Suez até o terminal de Sidir Kerir no Mediterrâneo.

A AIE divulga os estoques de petróleo bruto e gasolina dos EUA na quarta-feira, 10. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleofechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.